quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Tipos de parto


Parto cesárea ou cesariano

É um parto cirurgico, que deve ser utilizado ser houver necessidades, como: pouca dilatação pélvica, o bebê ser desproporcional em relação ao tamanho da pelve, gestante diabética, infecção herpética ativa, o bebê estar em posição invertida e se o trabalho de parto não estiver ocorrendo normalmente.

Caso o médico opte pela cesárea, a gestante recebe anestesia peridural ( em alguns casos a geral se faz necessário), e colocado a sua frente na altura do seu toráx um tela para assegurar uma melhor assepsia,e a mamãe não acompanha os cortes.

São sete camadas até chegar ao útero, com uma incisão que é feita acima dos pêlos púbicos, quando o médico alcança o bebê, o retira com o máximo de cuidado, a equipe remove a placenta e irá examina-la enquanto isso o médico fecha o corte com pontos.

A recuperação no parto cesárea é sempre mais lento e dolorido, haverá de ter mais cuidados, devido ao risco de infecção.


Parto de Cócoras

É um parto natural, realizado na posição de cócoras, ao invés da posição ginecológica. Auxiliada pela gravidade, ele se torna mais rápido e dizem ser mais saudável para a mãe e para o bebê, não ocorre compressão de importantes vasos sanguíneos, que ocorre com a gestante na posição deitada de costas.

O Parto de cócoras só é indicado para mulheres que tiveram gravidez saudável e sem problemas de pressão, e se o feto estiver na posição cefálica ( com a cabeça para baixo). No parto de cócoras, tem a participação do companheiro, não necessita do alívio da dor, os movimentos são livres, a recuperação é rápida, são as principais vantagens do parto de cócoras.


Parto Fórceps

É o parto via vaginal (parto normal) é usado em caso de emergência, ou sofrimento fetal, onde o obstreta utiliza um instrumento parecido com uma colher que é encaixado do lado da cabeça do bebê para ajudá-lo a sair do canal de parto. É usado quando o parto esta finalizando para ajudar no desgastes da mãe e do bebê.


Parto Humanizado

É um parto que respeita à fisiologia do parto e à mulher. Usado nos nascimentos de baixo riscos; vem sendo comprovados que as parteiras são mais seguras que os próprios médicos, e que parto sem riscos.

Realizados em residência são tão seguro quanto aqueles que são feitos em hospitais, com menos intervenção, sendo ele mais natural. Estar no ambiente familiar tranquiliza mais a parturiente, ela fica emocionalmente mais estável.

O parto humanitário visa após o parto, a presença do bebê junto à mãe no mesmo quarto, melhora a qualidade da amamentação, podendo ser mais prolongada e além de beneficiar um maior vínculo afetivo.

O Parto Humanizado observa às necessidades da mulher e da a ela o controle da situação na hora do nascimento, informando a ela as opções de escolha baseados na ciência e nos direitos que tem. agora já temos Parto Humanizado na rede pública.



Parto na Água

O parto na água, é realizado com a mulher numa banheira, onde o pai também poderá entrar para ajuda-la, a água deve estar na temperatura de 37ºC cobrindo toda a barriga da gestante que esta em trabalho de parto. A água nesta temperatura vai deixa-la relaxada, alivia as contrações,diminui a pressão arterial e para o bebê ele poderá sair num meio liquido e quente do qual já estava acostumado.

O Parto na água não é recomendado para partos prematuros,sofrimento fetal, quando existe mecônio, diabetes, HIV, Hepatite-B, herpes genital ativo, bebês grandes com mais de 4 quilos e sofrimento fetal.


Parto Normal

Parto normal ou vaginal é o mais parecido com os naturais, o corpo da mulher é preparado para isso, sendo que se recupera muito mais rápido, existe menos chance de ter infecções e hematomas.

A mulher geralmente pensa que no parto normal vai sentir fortes dores, mas hoje em dia existem técnicas que aliviam. Ao chegar ao hospital, terá procedimentos de rotina, onde são verificados temperaura, frequência cardíaca e pressão arterial, lavagem instetinal raspagem dos pêlos pubianos.

E além disse o médico pode aliviar as dores das contrações com uma anestesia peridural, e quando o espaço do bebê for insuficiente é feito uma incisão pequena na região perineal para ajudar o bebê sair, evitando assim a ruptura dos tecidos perineais.

Após a expulsão do bebê, o útero se contrai mais uma vez para expulsar a placenta. Em relação a sutura da episiotomia, quando é necessária, se cicatriza em poucos dias.

A indução do parto pode ser efetuada, se a gestação já passou das 40 semanas, quando há imcompatibilidade de Rh, à diabetes ou quando acontece o rompimento prematuro da bolsa d’água,isso se o médico achar conveniente.

A indução consiste em acelerar o trabalho de parto, através de medicamentos e rompimento precoce da bolsa.




Qual será/foi o seu tipo de parto?

Aguardo comentários.

Bom dia,

Jovem amor materno.

14 comentários:

  1. Oi Thaís eu li por cima pq estou sem tempo, mas existe algumas informações erradas. O parto de cócoras é indicado a todas as mulheres, independente se tiverem pressão alta na gestação ou não, o importante é ela estar bem de saúde no momento do parto. Paciente com HIV pode sim ter parto na água, não é ontra-indicação.
    Bjs
    Cris Doula
    www.crisdoula.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ah eu tive uma cesárea com 17 anos e odieiiii.

    ResponderExcluir
  3. estou adorando seu blog Thais, parabéns. Quando eu tiver meu primeiro filho , vai ser parto normal , espero. Beijos

    ResponderExcluir
  4. eu tive parto a forceps ,meu primeiro filho com 19 anos , ontem ele fez um mes! foi tranquilo meu bebe nao teve nehuma marquinha , graças a Deus !!

    ResponderExcluir
  5. Eu tive um parto cesarea aos 17 anos... Foi a melhor coisa que eu fiz naquele momento. A recuperação foi super rapida. Em menod de 24 horas eu jah tava sentada na cama, conversando e amamentando sem dores, nem problemas. Não me arrependo de er feito cesarea.

    ResponderExcluir
  6. minha mulher teve um parto forceps imfelimente não teve boms resutado o bebe teve marcas na cabeça ela se sentiu mal apos o parto no outro dia fiserão uma cirugia nela para saber oque pode estar ocorendo e causarão uma infecção ela foi emcamiada para a (UTI)em estado gravi . perdeu o utero e a infecção digenarizada não foi controlada. (tenho fé em Deus que ela vai se recuperar e cuida do nosso bebe lindo )

    ResponderExcluir
  7. tenho medo de parto normal,só de ver me dar mêdo,credo!

    ResponderExcluir
  8. você tem muito erro de português, vê se da uma revisada ai querida!!

    ResponderExcluir
  9. E vc não sabe interpretar!não ta vendo que quem escreveu é um homem!haaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  10. Tive um parto normal,onde acabei levando 7 pontos no anus.Foi horrivel porque não podia ir aoa pés!

    ResponderExcluir
  11. nossa eu nao tenho coragem de ter parto normal,mais a recuparcao e mais rapida ne???mais nao eu vou tem cecaria o meu primeiro bebe e eu tbm tenho 17 anos tem um serto medinho

    ResponderExcluir
  12. Estou prestes a ter bb...e optei pelo parto " Cesariano" confesso estar com medo, mas prefiro a ficar fazendo força!

    ResponderExcluir
  13. Tenho 16 anos! Vou ter minha princesa cesárea! Até por que minha madrasta teve duas cesáreas e recomenda.. Pois em menos de 24 hs ela estava já sentando e caminhando sem sentir dor. Mas vamos lá né pessoas! Cada um é cada um. Façam aquilo que vocês se sentirem melhor. Meu ´médico disse que ele prefere o normal, mas pela minha idade eu irei sofrer muito se optar pelo normal... Então sugeriu que eu fizesse cesárea.. e desde sempre quis fazer cesárea! Meninas, não deixem fazerem a cabeça de vocês! Façam o que vocês acharem melhor. Acreditem em Deus.. a forma dele será a melhor possível! Beijos Rutielle .

    ResponderExcluir
  14. Tenho 16 anos , e ainda não sei qual parto fazer mais acho q não vou aguentar a fazer o parto normal , eu morro de medo pelas imagens q eu vejo fico em choque , prefiro fazer a cesariana acho que é melhor .

    ResponderExcluir